25 de mar de 2015

Paris Reconstituída

 


Paris 3D

O Louvre de Charles V

Você já sonhou em assistir à construção da catedral Notre-Dame de Paris ou ver a prisão da Bastille, destruída em 1789 ? 

Agora é possível, graças ao site Paris 3D de Dassault Systèmes. Esse projeto, que alia conhecimentos históricos à última tecnologia, permitiu uma reconstituição de Paris em 3D. O projeto recriou a cidade, dos Gauleses à Exposição Universal de 1889.


Arenes de Lutece


Situada fora da cidade (na época), as Arènes de Lutèce (século I) recebiam até 17.000 espectadores, enquanto que a população da cidade não passava de 10.000 pessoas. Esse anfiteatro atraía um grande público, a maior parte vinha de longe para assistir combates entre gladiadores, execuções de prisoneiros ou representações teatrais. Permaneceram em atividade até a primeira destruição de Lutetia, no final do século III.


As arenas nos dias de hoje, cercada de prédios. Classificada como monumento histórico, pode ser visitada todos os dias (grátis).


O Louvre


Concebido em 1190 por Philippe Auguste, que não queria mais morar no palais de la Cité, pois, segundo ele, era indigno do poder real, o castelo do Louvre exibia uma vocação defensiva. Foi erguido no Rio Sena para bloquear a passagem e proteger a cidade das invasões inglesas.  Com uma enorme torre de 31m de altura, era protegido por um fosso seco, cujas fundações são os únicos vestígios ainda visíveis.



A partir do século XIV, a extensão dos bairros deixa o Louvre dentro da cidade. No reinado de Charles V, uma nova muralha mais larga foi construída, e o castelo abandonou seu papel defensivo e passou a ser embelezado, ornamentado com telhados de ardósia, jardins, janelas foram abertas...


O Louvre em 1810

As obras de expansão continuaram no reinado dos Bourbons, de Henri IV até Louis XVI, para afirmar a grandeza e a autoridade absoluta do rei. Com a expropriação dos quarteirões entre o Louvre e as Tuileries, foram construídos a Grande Galerie, o Cour carrée, o prolongamento das Tuileries e seu famoso jardim.


A Bastille

A prisão da Bastille

Para defender a cidade contra eventuais invasões, Charles V transformou a porte Saint-Antoine em uma fortaleza chamada Bastille. 

Na verdade, seu principal objetivo era servir de refúgio para o rei, que poderia deixar Paris em segurança e ir para o seu château de Vincennes, no caso de revolta na cidade. Transformada em prisão por Richelieu, ela só podia abrigar até 45 prisioneiros de cada vez. 

Em 1789, tinha somente 7 prisioneiros, mas ela simbolizava ainda a arbitrariedade da monarquia: as pessoas eram trancadas sem julgamento, com uma simples carta assinada pelo rei. 

Além do mais, ela servia de depósito de armas, uma mina de ouro para os manifestantes que a tomaram de assalto em 14 de julho de 1789. No dia seguinte começou a ser demolida, e suas pedras foram usadas para a construção da Pont de la Concorde e para souvenirs.

Vista atual da Place de la Bastille



Notre Dame



Fases construção da Notre-Dame

Rue Mouffetard, La Mouffe
Paris Antes e Depois
A Exposição Universal de 1889 em Paris
Paris no Cinema
Amores Célebres na França
As Portas de Paris
 
Qual o Custo de uma Viagem à Paris  
Bouquinistes, Brocantes, Mercados em Paris

Gares de Paris, RER, Transportes
Mapa Aeroporto Charles de Gaulle e Seus Terminais
Mapa Aeroporto Orly e Seus Terminais
O Metrô de Paris  

Doce França e Paris - Dicas de Viagem
Sugestões de Hotéis em Paris
Paris para os Apaixonados
Mapas Úteis de Paris
Paris para Crianças


As Margens do Sena
Canal St Martin
Reveillon em Paris
14 de Julho em Paris
Maratona de Paris
Nuit Blanche Paris
Parques e Jardins de Paris
Passagens Cobertas de Paris
Um Passeio pelo 5eme
Bairro da Bastille
Um passeio pelo 13éme Arrondissement
Les Halles, Chatelet et Beaubourg
Jardin du Luxembourg
Opéra e Madeleine
Chaillot e Trocadero
Tuileries
Tour Eiffel e Invalides
Saint Germain des Prés
Museus de Paris
Cemitérios de Paris

Av. des Champs Elysées
Ile St Louis
Quartier Latin
Montmartre
Montparnasse
Marais
Igrejas de Paris
As Mais Belas Catedrais da França
Pontes de Paris
Ile de La Cité

Giverny
A França Imortalizada na Pintura

Vale do Loire
Saint Malo
Cancale

Mont Saint Michel

Lourdes
Caminho de Santiago na França
Saint Jean Pied de Port  

Mercados de Natal na França
Festas Populares na França

Os Hotéis mais Luxuosos da França
Os Melhores Spas e Hammams de Paris


Naturismo e Nudismo na França


Culinária Francesa
As Patisseries de Paris
Os Pães e as Boulangeries

Queijos

Vinhos

Músicas Francesas
 
Saudações
Pedindo Informações
Ao Telefone
No Médico
Mais Frases Úteis
Tempo, Hora e Data

Amor e Paquera
Datas Especiais, Mensagens de Aniversário e Natal
Viagem
Correspondência
Ditados Populares e Expressões em Francês
Conversando e Expressões em Francês


Regiões e Departamentos da França




Bouquinistes, Mercados, Brocantes e Feiras em Paris




Bouquinistes

Os bouquinistes fazem parte da paisagem parisiense, participam do encanto das margens do Sena e constituem uma animação, uma atração cultural, um patrimônio literário e histórico para os parisienses e turistas.


Eles atravessaram o tempo, com seus livros de edições esgotadas que não encontramos em nenhum outro lugar, e também gravuras, revistas, selos, mapas e cartões postais.

Ficam na margem direita, da Pont Marie ao Quai du Louvre, e na margem esquerda, do Quai Tournelle ao Quai Voltaire.

A partir do século XVI, os vendedores bouquinistes percorriam as margens do Sena. Com a criação da Pont Neuf e a afluência de bouquinistes cada vez mais numerosos, nasceram as primeiras leituras públicas, acompanhadas de divertimentos musicais e espectáculos. Na época da Exposição Universal de 1900, as margens do Sena já contavam com 200 bouquinistes.

Hoje são 240 bouquinistes, com seus mais de 300.000 livros antigos, raros e modernos. Eles oferecem mais de 3 km de um passeio cultural e rico em história. Estão abertos vários dias por semana, geralmente a partir de 11:00, até o por do sol.

Brocante e Vide-Grenier


Brocante é o comércio de objetos usados, geralmente baratos. O termo designa também as lojas onde pratica-se este tipo de comércio, bem como as feiras populares organizadas geralmente nos domingos e feriados. Na maioria é feita por profissionais.


Vide-grenier ou “sótão-vazio” são organizadas por particulares, que expõem objetos antigos, que não usam mais. São diversos artigos: vestuários, livros, louças, brinquedos, discos, cds, relógios, móveis, etc.…

Marché aux Puces - Mercado às Pulgas 

É um mercado ao ar livre que que vende, na maior parte, objetos mais “valiosos”, móveis e objetos 1900, arte déco, dos anos 50 a 70, vestuários antigos, rendas, prataria, jóias clássicas e bijouterias, artes do Oriente, lustres e lâmpadas, quadros e gravuras, aparelhos fotograficos, gramofones, livros…

Veja também: Marché de Puces (Mercado de Pulgas)


Brocante no 14eme:





Veja mais sobre brocantes em Paris: Atelie Casa de Maria


Feiras em Paris (Les Marchés)

Os parisiences adoram essa herança antiga da cidade: os marchés!



Rue Mouffetard - Todos os dias, das 08:00 as 23:00hs. Mercados na Place Maubert, Place Monge e Rue Daubendon. Várias iguarias dispostas em bancadas na rua, uma das mais visitadas de Paris. Uma das ruas mais antigas de Paris, antigo caminho para Roma. 5ème, Metrô: Place Monge. Ver: Rue Mouffetard, La Mouffe

Rue Mouffetard


Rue Daguerre - De 3a a domingo. Fechado nas segundas-feiras. 14ème. Metrô: Denfert-Rochereau.

Rue Daguerre



Marché des Enfants Rouges



O mais antigo de Paris (de 1615). Muitos pequenos restaurantes, para todos os gostos, que ficam repletos nos finais de semana. 39, Rue de Bretagne, Marais, 3ème, Metrô: Filles du Calvaire ou St Sebastien Froissart. Fechado as segundas-feiras. De 3a a 5a das 08:30 as 13:00 e das 16 as 19:30. Sextas e sábados das 08:30 as 13 e das 16:00 as 20:00 hs.  Domingos das 08:30 as 14:00 hs. 

Marché de Belleville - 63, Boulevard de Belleville, Metrô Belleville ou Couronnes. Terças-feiras e sextas-feiras das 7hs as 14:30.

Marché des Batignolles - Produtos Bio. 64, Rue des Batignolles, 17eme. Metrô Rome ou La Furche. Sábados das 9 as 14hs.

Mercado de Flores Cité (Marché aux Fleurs Cité)










A partir de 7 de junho de 2014, passou a se chamar Marché aux Fleurs Reine Elizabeth II, com a inauguração da placa feita pela Rainha. De segunda-feira à sábado, das 08:00 às 19:30. Place Louis Lépine, Metro : Cité












Mercado de Pássaros Cité (Marché aux Oiseaux Cité)
Domingos das 08:00 às 19:00, Place Louis Lépine, Metro : Cité


Mercado das Flores Madeleine (Marché aux Fleurs Madeleine)
De segunda-feira a sábado, das 08:00 às 19:30
Place de la Madeleine, Metrô Madeleine, 9ème


Mercado de selos e Cartões Postais - Timbres et Cartes Postales Rond-Point des Champs Elysées - Avenue de Marigny

Marché de la création Bastille
Todos os sábados das 09:00 às 19:30
Place de la Bastille - Boulevard Richard Lenoir


Marché d'Aligre - Marché aux Puces
Todas as semanas, de 6a à domingo. Entrada gratuita, Rue d'Aligre, 12ème.


Marché aux puces de la Porte de Vanves
Sábados das 07:00 às 14:00 e domingos das 07:00 às 19:30
La Porte de Vanves



Marché du livre (Feira de Livros antigos e usados)
Todos os finais de semana
Parc Georges Brassens - Metro: Convention ou Porte de Vanves


Mercado se Flores Ternes
Place des Ternes, 17ème
De terça-feira à domingo, de 8h à 19h30



Marché aux Puces de la rue Jean-Henri Fabre, 18 ème
Sábados, Domingos e segundas-feiras, de 8h às 18h30
Rue Jean-Henri Fabre, metro Porte de Clignancourt


Marché aux puces de la Porte de Montreuil
Sábados, Domingos e segundas-feiras das 07:00 às 19:30
Avenue du Professeur André Lemierre, Montreuil Sous Bois, 20ème


Foire de Paris (Feira Anual de Paris) 





Desde a sua criação em 1904, a Foire de Paris continua fiel ao seu conceito inicial: oferecer ao público um imenso espaço dedicado ao consumo, ao lazer, ao divertimento.. Os visitantes podem descobrir uma quinzena de salões em um, uma vitrine das últimas novidades, sem esquecer as famosas invenções do célebre concurso Lépine.



Paris Expo 2016:
Porte de Versailles, 15, 16 e 17 de abril de 2016. Entrada: 13 euros.





Veja mais:
Brechos em Paris


Paris no Cinema
As Portas de Paris
Estações de Esqui na França
Os Hotéis mais Luxuosos da França

Le Tour de France
Um Passeio pela Paris Medieval
As Margens do Sena
Canal St Martin
Nuit Blanche Paris
Maratona de Paris
Amores Célebres na França
Parques e Jardins de Paris

Paris Iluminada no Natal
Ano Novo Chines em Paris
Paris para Crianças
La Défense
Paris à Noite






20 de mar de 2015

Páscoa na França


A Páscoa na França



Se em todos os países de cultura cristã encontramos a tradição dos ovos de chocolate de Páscoa, eles não são entregues da mesma maneira. Há tradições específicas em cada região. 

A sexta-feira da Paixão não é feriado, o feriado é na segunda-feira de Páscoa (Lundi de Pâques)





Origem da Lundi de Pâques

Na Idade Média, toda a semana seguinte ao domingo de Páscoa era feriado, para permitir aos peregrinos fazer uma viagem ida e volta à Roma. Era chamada "Octave de Pâques". Em 1801 um decreto de Napoleão, então Primeiro Consul, decidiu que somente a segunda-feira (Lundi) seria feriado.



Os sinos de Páscoa (Les cloches de Pâques)


A tradição na França é de que os sinos soam todos os dias para chamar as pessoas para a missa, menos no momento da Páscoa quando eles se silenciam de quinta-feira até sábado à noite.

Diz a lenda católica que eles partem à Roma na quinta-feira santa para serem abençoados e retornam no dia de Páscoa trazendo ovos de chocolate para as crianças.

Enquanto eles atravessam a França, vão deixando ovos, galinhas, pintinhos e coelhos em chocolate para a alegria das crianças!








O coelho de Páscoa (Le lapin de Pâques)

Na Alsácia é o coelho que traz os ovos para as crianças. Eles os colocam em ninhos (dentro de casa ou nos jardins) e as crianças devem encontrá-los.

Em Bessières (Haute Garonne) e também em Mazeres (Ariège), desde 1973, na Segunda-feira de Páscoa os cavaleiros da Confraria Mundial do Omelette Gigante de Páscoa confeccionam um omelette de 15.000 ovos!

Na Córsega, a cada ano as celebrações de Páscoas são espectaculares. Em Sartène, acontecem várias procissões . Em Bonifacio, penitentes percorrem as ruas levando uma cruz ou uma estátua na procissão do catinacciu

É uma representação da subida Cristo ao calvário. A pesada cruz é conduzida pelo grande penitente, que ninguém sabe quem é, pois o seu rosto é escondido por um capuz e tem os pés obstruídos por uma corrente. Três vezes, durante o percurso, este homem anônimo vai cair, diante de lugares de culto.

No final da noite, todos participam de uma refeição tradicional para compartilhar um bonito momento de convivialidade.





Onde comprar ovos de Páscoa em Paris








Refeição de Páscoa
 
A refeição tradicional do domingo ou da segunda-feira de Páscoa, é o carneiro, que é um dos símbolos da Páscoa na França. Na Sexta-feira Santa, come-se peixe.


Receita "Gigot d´agneau aux pomes de terre"
(perna de carneiro com batatas)

Ingredientes :
1 perna de carneiro de 1,8 kg
2 dentes de alho
3 cebolas
800 g de batatas
Óleo, sal e pimenta.

Tempere a carne com o alho e coloque dentro de uma forma untada com óleo. Asse no forno à 220° durante 15 min.

Salgue a carne, e reduza o forno para 190° e deixe cozinhar por mais 15 minutos.


Corte as cebolas e as batatas em rodelas finas.


Depois de 15 min, coloque as batatas e as cebolas em volta da carne e deixe cozinhar por mais 30 min. Regue frequentemente para as batatas absorverem a gordura.


O Dia de Ramos - Fête des Rameaux



O Dia de Ramos (Fête des Rameaux) é o último domingo antes da Páscoa e o início da Semana Santa. Esse dia marca a entrada de Jesus em Jerusalém. 

Aclamado como um herói, Jesus foi recebido por uma multidão que gritava e agitava ramos de palmas e ramagens. Essas ramagens se tornaram o símbolo de imortalidade e de glória. Neste dia, o padre abençoa os ramos, que serão colocados nas tumbas ou nas casas.

Ritual da abertura das portas da Notre-Dame
no Domingo de Ramos



Missas de Páscoa




Notre-Dame de Paris - Domingo, 5 de abril de 2015


  • 8h15 : sonnerie du Petit Solemnel 
  • 8h30 :  Messe de l'Aurore (Missa)
  • 9h30 :  Laudes solennelles de Pâques
  • 9h45 : sonnerie du Grand Solemnel
  • 10h :  Messe grégorienne de la Résurrection (Missa)
  • 11h15 : sonnerie du Grand Solemnel
  • 11h30. Messe solennelle de la Résurrection (Missa)
  • 12h15 : sonnerie du Petit Solemnel
  • 12h45 : Messe de la Résurrection (Missa)
  • 17h30 : Sonnerie des vêpres solennelles de Pâques
  • 17h45 : Vêpres solennelles de Pâques
  • 18h15 : Sonnerie du Grand Solemnel
  • 18h30 : Messe solennelle de la Résurrection.(Missa)

Sacre-Coeur, 18ème - Domingo, 05 de abril de 2015


  • 7h :  Missa
  • 9h : office du matin (Laudes).
  • 11h : Missa
  • 16h : vêpres solennelles.
  • 18h : Missa
  • 21h30 : office des Complies.
  • 22h : Missa
  • 22h30 : fermeture de la basilique.